Tipos de entradas de tubos e conexões

Autor: Brenda de Melo Esteves - Data: 05/09/2022

Este mês iremos falar sobre os mais variados tipos de entradas de tubos e conexões presentes no mercado atual!

Atualmente existem vários tipos de entradas de tubos e conexões que além de ligarem os tubos entre si, também são responsáveis por conectarem outros periféricos como válvulas, bombas, aspersores, tanques, torneiras e etc.

Inicialmente, iremos apontar os tipos de entradas básicas, e logo após, falaremos mais detalhadamente sobre suas variantes.

Tipos de entrada de tubos



Rosca
Para ligação entre tubos ou com acessórios, com o auxílio de conexões que possuem rosca interna para acoplar à rosca externa da extremidade dos tubos. Geralmente usada em tubos de aço galvanizado e PVC.



Bolsa
Usado para acoplar um tubo ao outro, utilizando como encaixe a parte lisa dentro da bolsa do tubo. Esse encaixe pode ser colado ou pode ter um elemento de vedação plástico. Geralmente usada em tubos de PVC e de ferro fundido.




Soldável
As ligações lisas permitem uniões com bolsa, flanges, etc. Geralmente são usadas em tubos de PVC e aço.



Dentre as ligações principais, estão listadas:

  • Ligações de compressão e engate rápido;
  • Ligações soldadas;
  • Ligações rosqueadas;
  • Ligações flangeadas.

  • Ligações de compressão e engate rápido



    Os tipos de acoplamentos para tubos PE (tubos de polietileno, também conhecido como mangueira) acaba dependendo de cada fabricante. Pois cada um disponibiliza modelos variados e diferenciados de acordo com a sua recomendação.

    No caso dos tubos de polietileno, os acoplamentos usados são do tipo mecânico por compressão.

    Os mais usados são:

  • Barbela;
  • Power LOC;
  • Baioneta.


  • Produto da loja: Hunter



    A barbela é um conector que é inserido dentro do tubo PE por compressão, ou seja, ele é empurrado pra dentro do orifício do tubo vendando-o com a pressão causada.

    Existem vários tipos de conectores com essa entrada. Alguns deles são: tês, joelhos, tampões, redutores, etc.


    Produto da loja: Yeedoox



    Algumas variações desse dispositivo são:

  • Padrão;
  • Alta pressão;
  • Fácil montagem;
  • Gama completa;
  • Barbela múltipla grande;
  • Barbela múltipla pequena.


  • A barbela padrão é caracterizada por uma rebarba mais longa que estende a superfície de vedação da conexão. A tubulação é expandida de 42% para 69% acima de seu diâmetro interno nominal.


    A barbela de alta pressão faz com que a tubulação seja expandida em 50% acima de seu diâmetro interno nominal, permitindo recursos de alta pressão.


    A barbela de fácil montagem, como o nome já diz, faz com que o encaixe seja facilitado e mesmo assim, mantendo uma excelente pressão e tração. A tubulação é expandida para 25% acima de seu diâmetro interno nominal.


    A barbela de gama completa foi projetada para acomodar uma grande variedade de tamanhos e tipos de tubos. Devem ser consideradas apenas a restrição de fluxo, capacidade de pressão e a força necessária para a montagem do tubo. Nenhuma linha de separação está presente nesses estilos de farpa única.


    A barbela múltipla grande é apresentada com duas ou mais elevações que proporciona mais contato com a tubulação.



    A barbela múltipla pequena é bem parecida com a grande, porém não tem uma linha de partição moldada na primeira farpa. Criando uma proteção a mais para que a peça não vaze.

    Fonte: ISM - Industrial Specialties Mfg. & IS MED Specialties

    Já o Power LOC é um dispositivo bem parecido com a barbela, o seu diferencial é ter uma case protetora e vedante que prende o tubo PE também por fora.




    Produto da loja: FOGWOWO



    O adaptador baioneta é uma conexão de engate rápido que permite a transferência segura de líquidos (geralmente é usada em combustíveis, mas existem aspersores que usam essa tecnologia pra engate rápido no tubo PE), sem o risco de derramamento.

    Essa conexão é basicamente um copinho com uma trava, e então se encaixa o tubo por dentro do componente com a travinha.



    Produto da loja: Naan Dan Jain


    Ligações soldadas


    As ligações soldadas são as mais básicas existentes atualmente.
    Trata-se basicamente da ligação ponta e bolsa de tubo pra tubo e das conexões!

    A ligação ponta e bolsa liga apenas tubo soldável em tubo soldável. Acontece que o tubo com a ponta que tem o diâmetro nominal maior, encaixa por fora do tubo que tem o diâmetro nominal da ponta igual ao diâmetro do resto do seu corpo.


    Fonte: Portesborges



    A ligação ponta e bolsa serve em:
  • Tubulações de ferro fundido;
  • Tubulações de barro vidrado e cimento amianto;
  • Tubulações de concreto;
  • Tubulações de materiais plásticos.

  • Já as conexões podem encaixar tanto tubo em tubo, quanto, no caso de algumas conexões soldáveis específicas, periféricos como torneiras, registros e etc. Entretanto, esses adaptadores conectam apenas a ponta normal do tubo, visto que o mesmo age da mesma maneira que a ponta bolsa, envolvendo a ponta normal do cano.

    Na imagem abaixo conseguimos ver a conexão entre um tubo de PVC e um adaptador Tê.


    Fonte: Vazamentos.info



    Existe uma variedade muito grande de tipos de adaptadores soldáveis de PVC! Dentre eles, tês, adaptadores de redução, luvas, adaptador de soldável pra roscável, e muito mais.


    Produto da loja: Tigre


    Os tubos e conexões soldáveis são colados com a ajuda de um adesivo plástico próprios para PVC.


    Ligações rosqueadas



    As ligações rosqueadas, como o próprio nome já diz, são pontas que contém uma rosca macho ou fêmea que conectam entre si. Ela pode ser usada pra conectar tubo em conexões e periféricos como torneiras, registros e etc.

    Geralmente, esse tipo de conexão é recomendada para tubulações de até 2 polegadas, podendo haver casos de ligações de até 4 polegadas.




    A rosca macho é a que tem o rosqueamento por fora da peça. Geralmente o diâmetro nominal dessa parte da peça é menor para que ele consiga entrar dentro do encaixe da fêmea.

    Produto da loja: Tigre






    A rosca fêmea é a que tem o rosqueamento por dentro da peça. Ela geralmente acompanha o diâmetro nominal do tubo sem fazer alterações.

    Produto da loja: Fortlev



    Das especificações da rosca, existem:

  • Rosca BSP
  • Rosca NPT
  • Rosca ACME

  • A rosca BSP (British Standard Pipe) ou Rosca Paralela, é uma rosca de origem inglesa que é bem popular em quase todos os países, só não muito comum nos EUA.




    Os fios dessa rosca possuem um ângulo de 55° em sua extremidade, o que faz com que ele tenha um perfil mais arredondado nos filetes. Além disso, ele possui o mesmo diâmetro do início ao final da rosca, e é aplicada em tubos de norma NBR 5580 (DIN 2440/2441).




    Já a rosca NPT (National Pipe Thread) ou Rosca Cônica, é uma rosca americana, mais comum nos EUA e Canadá.



    Por ter uma forma mais robusta, essa rosca em específica é recomendada para sistemas de média a alta pressão em tubulações de gás, água ou óleo.
    Os fios dessa rosca possuem um ângulo de 60° em suas extremidades caracterizando um perfil triangular em seus filetes, e é reconhecida pelas normas ANSI B1.20.1 e NBR 12912.



    Fonte: KikoFlex Blog e Blog Zeus do Brasil



    A rosca ACME é uma barra linear roscável. O seu diferencial é o passo e avanço iguais, (o passo de uma rosca é a distância entre o centro de uma ranhura até o centro da próxima. Já o avanço é o deslocamento linear que a porca faz por revolução do parafuso.).


    P: Passo - A: Avanço

    Fonte: Thomson Linear Motion



    Além disso, a rosca ACME é considerada um parafuso de avanço. Esse termo se refere a qualquer parafuso rosqueado que tenha uma superfície de deslizamento para transmissão de carga.


    Produto da loja: Bornemann Gewindetechnik



    Ligações flangeadas



    As ligações flageladas funcionam com o auxílio de duas flanges que são aparafusadas uma na outra com o intuito de prender dois tubos e vedar a saída sob força de compressão.

    É de fácil, rápido e seguro desmonte, então geralmente as flanges são usadas em sistemas de tubulações que precisam passar por constantes manutenções.

    Elas são instaladas por solda ou por compressão direto na ponta do tubo, e depois as duas são unidas geralmente por parafusos.


    Fonte: Petroblog



    Os principais tipos de flanges são:
  • Flange Cego;
  • Flange com Pescoço;
  • Flange Solto;
  • Flange Orifício;
  • Flange Roscado;
  • Flange Sobreposto – Encaixe para Solda (SW);
  • Flange Soquete;
  • Flange Raquete.



  • O flange Cego é o modelo mais comum do mercado, não possui aberturas e é usado principalmente para extremidades de sistemas de tubulação, permitindo a inspeção da linha ou sua continuação futura.



    O flange com pescoço é projetado para transferir a tensão para a tubulação. Isso reduz a concentração de pressão em sua base. Esse modelo é conhecido pelo seu pescoço cônico e resistência à deformação.
    É utilizado para variadas condições de pressão e temperatura devido à sua estrutura.



    O flange solto tem grande aplicabilidade em extremidades ou pestanas, conhecidas como “stub-ends”, na qual é inviável a fixação por solda. Os flanges soltos são fixados através de parafuso, conectado em outro. Por isso, o nome “soltos”, ou seja, sem solda;


    Os furos do flange orifício é o são empregados para medir a vazão dos líquidos e gases que passam na tubulação.
    Comparado a outros modelos, o Flange Orifício oferece uma vantagem que é a existência de parafusos adicionais para facilitar a separação dos flanges para inspeção ou manutenção da placa.



    O flange roscado é de fácil montagem e pode ser unido ao tubo sem a necessidade de soldas e seu uso é mais adequado em médias pressões e temperatura ambiente.
    É provido de rosca interna e usado para conectar outros componentes roscados em baixa pressão. Podem ser aplicados também em pequenas bitolas.


    O flange sobreposto desliza sobre a tubulação antes de ser soldado, não permitindo ligação direta com conexão tubular, nem ensaio de radiografia na linha. Facilita a condução de fluidos e é aplicável em pequenas bitolas.
    Esse modelo é de fácil aplicação, sendo mais econômico do que o modelo de Flange Pescoço. Precisa de solda do lado interno e externo, ideal para aplicações de baixa pressão, mas pode ser utilizado em diversas temperaturas e pressão moderada.


    O flange soquete é usado em diversas indústrias como petróleo, gás natural, etc., pode ser operado em qualquer condição de temperatura e pressão moderada, mas em severos gradientes térmicos, sua utilização não é recomendada.





    O flange raquete é instalado na tubulação para obter um bloqueio rigoroso dos fluídos. São empregados até mesmo no lugar de válvulas para locais onde o bloqueio precisa ser realizado periodicamente.

    Fonte: Tubos ABC



    No HydroLANDSCAPE, tratamos isso no programa HydroMANAGER.
    O HydroMANAGER é o software responsável pelo gerenciamento de todos os itens de irrigação usados no HydroLANDSCAPE.

    Realizamos uma revisão minuciosa e rigorosa de todos os itens de irrigação cadastrados, com a intenção de simplificar essas entradas. É importante ressaltar que os catálogos dos fabricantes desses itens contém imprecisões e que isso influencia no cadastro. Um exemplo, são as entradas roscáveis, depois de ler essa matéria sabemos que existem as roscas BSP, NPT e ACME. Entretanto, nem todos os catálogos trazem essa entrada especificada, apenas se é rosca macho ou fêmea e por isso, devemos também especificar dessa maneira no nosso banco de dados.

    As entradas simplificadas foram:

  • Rosca Fêmea
  • Rosca Macho
  • Baioneta Fêmea
  • Baioneta Macho
  • Compressão
  • Flange
  • Soldável

  • Sendo que:
    Rosca Fêmea e Rosca Macho engloba todas as variações de rosca citadas na matéria, e Compressão engloba todo o tipo de conexão tipo barbela e Power LOC.


    Janela do HydroMANAGER



    Essa janela em específica, mostra as entradas simplificadas na aba "Aspersores", onde ele se encontra dentro das "Especificações do Aspersor". Em "Tubos" ele se encontra em "Especificações do Tubo" e em "Válvulas", nas "Especificações da Válvula".

    Veja também:

    * III Semana da Irrigação - Inscrições Abertas
    * Atualização de itens do catálogo da Tigre/Fabrimar


    Compartilhar:


    Anterior Próximo

    Segue-nos no Instagram

    Comente esta matéria:
    Nome:
    E-mail:
    9 + 9 = ?
    Digite o seu comentário sobre a matéria:
    Qual a sua avaliação sobre esta matéria ?



    ---
    Entrevista
    José Cordeiro Neto, sua experiência na Irrigação e a criação da Irrigar & Agrishop
    José Cordeiro Neto, sua experiência na Irrigação e a criação da Irrigar & Agrishop

    Conheça o Técnico em Agronomia José Cordeiro Neto, que com sua experiência na área de Irrigação fundou a empresa Irrigar & Agrishop em Petrópolis.

    Ensino
    Demonstrações Comerciais Gratuitas AuE Software Setembro de 2022
    Demonstrações Comerciais Gratuitas AuE Software Setembro de 2022

    Confira quando acontecerão as demonstrações comerciais gratuitas de Agosto! Venha aprender sobre paisagismo e irrigação.

    Próximas turmas para cursos AuE Software em Outubro
    Próximas turmas para cursos AuE Software em Outubro

    Anunciamos a 3ª semana de cursos da Universidade AuE Software, agende-se!

    Webinars AuE Software - aprendizagem gratuita
    Webinars AuE Software - aprendizagem gratuita

    Aprenda irrigação com os programas da AuE!

    AuE Network
    Atualização de itens do catálogo da Tigre/Fabrimar
    Atualização de itens do catálogo da Tigre/Fabrimar

    Este mês estamos publicando a atualização de itens de irrigação da marca Tigre e Fabrimar.

    Dicas técnicas
    Tipos de entradas de tubos e conexões
    Tipos de entradas de tubos e conexões

    Aprenda sobre os tipos de entrada de tubos e conexões mais fortes no mercado de irrigação.

    Diferença de cadastro de Bocais Circulares e Retangulares
    Diferença de cadastro de Bocais Circulares e Retangulares

    Aprenda a diferença entre bocais retangulares e circulares.

    Utilizando 2 ou mais monitores com o HydroLANDSCAPE ou AutoLANDSCAPE
    Utilizando 2 ou mais monitores com o HydroLANDSCAPE ou AutoLANDSCAPE

    Saiba como utilizar 2 ou mais monitores no HydroLANDSCAPE ou AutoLANDSCAPE.

    Notícias
    III Semana da Irrigação - Inscrições Abertas
    III Semana da Irrigação - Inscrições Abertas

    As inscrições para o evento III Semana da Irrigação podem ser feitas até o dia 19 de setembro. Saiba mais!

    Aberta consulta pública para reunir sugestões sobre o Irriga+Brasil
    Aberta consulta pública para reunir sugestões sobre o Irriga+Brasil

    Está aberta a consulta pública para reunir sugestões sobre o Programa Nacional de Agricultura Irrigada (Irriga+Brasil). Saiba mais informações!

    Captação de água da chuva para Irrigação
    Captação de água da chuva para Irrigação

    A água da chuva, quando armazenada de forma adequada, pode ser usada para irrigar plantações. Saiba mais!

    Arquivo
    Edição Anterior

    Revista AuE Irrigação Ano 3 No 30 / Agosto de 2022

    Conteúdo completo

    Lista com todas as Edições da Revista AuE Irrigação

    Top 10

    Matérias mais comentadas da revista

    Projetos
    Lista de Projetos

    Lista com Todos os Projetos da Revista AuE Riego Digit@l

    Top 10 de Projetos

    Lista com 10 projetos mais comentados

    Agenda
    Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1045

    X

    AuE Irrigação


    Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo de irrigação? Informe seus dados para mantermos contato!




    Revista no seu E-mail

    *
    *
    *